Sexta-feira, Dezembro 9, 2022
Biografia

Biografia de Manuel Chang

Biografia de Manuel Chang
Biografia de Manuel Chang

Infância
Natural de Maputo, Manuel Chang nasceu a 22 de Agosto de 1955 na província de Gaza, mas foi registado mais tarde em Maputo. Chang é casado, pai de três filhos. Professa a religião crista e fala português, CiShangane e inglês.

Educação
Chang é formado em Economia pela Universidade Eduardo Mondlane em 1985 e um mestrado em economia pela Universidade de Londres em 1992.

Carreira
Manuel Chang substitui Luísa Diogo como Ministra das Finanças. Diogo foi Ministro das Finanças no governo de Joaquim Chissano 2000-2005 e também Primeira Ministra no último ano do governo de Chissano. Chang iniciou sua carreira de serviço público no Ministério do Planificação e Finanças em 1975. Ele subiu gradualmente na hierarquia, servindo como chefe de seção entre [1977-1988], chefe do Tesouro. Departamento [1989-1993] e Director Nacional de Orçamento [1993-2000]. Até sua nomeação para o gabinete de finanças em 2000, ele também
serviu como Presidente do Conselho de Auditoria do Banco de Moçambique e foi membro do Conselho de Administração do Oleoduto Moçambique-Zimbabué.

Foi director nacional do tesouro e foi durante a sua chancelaria naquele cargo que fundos do Estado foram emprestados a particulares, sobretudo à nomenclatura dominante. Uma das empresas que também se beneficiou desses fundos é pertença do actual chefe de Estado que em 2008 saldou as dívidas devido ao embaraço que vinha tendo com a divulgação da Conta Geral do Estado. Chegou ao governo, como Vice-Ministro das Finanças durante o último mandato de Joaquim Chissano.

A sua ascensão e manutenção no cargo no primeiro e no actual governo é vista em dois prismas: competência e agradecimento pelos créditos concedidos. Chang é casado, pai de três filhos. Professa a religião crista e fala português, CiShangane e inglês. Antes da sua detenção, Manuel Chang exercia a função de deputado da Assembleia da República em representação do partido Frelimo.

Escândalos de corrupção e detenção
Manuel Chang foi detido na África do Sul no dia 29 de Dezembro de 2018, no âmbito de um pedido de extradição expedido pela justiça norte-americana, que pretende julgar o ex-governante pelo seu papel no escândalo das dívidas ocultas.

Foi durante o segundo mandato do Presidente moçambicano Armando Guebuza (2010-2015), Manuel Chang foi ministro das Finanças. Neste período ocorreu o escândalo das dívidas ocultas.

Três empresas públicas, EMATUM, ProIndicus e MAM, contraíram dívidas no valor de centenas de milhões de dólares sem a aprovação do Parlamento. Filipe Nyusi, o sucessor de Guebuza, foi ministro de Defesa durante o mesmo período.

Manuel Chang, foi detido no Aeroporto Internacional de Joanesburgo quando fazia a ligação para Dubai, neste sábado. Segundo o site “Carta de Moçambique” a detenção se enquadra num mandado de captura internacional. A notícia foi confirmada pelo embaixador de Moçambique na Republica da África do Sul.

Os Estados Unidos da América emitiram um mandado de busca contra Chang e pediram a sua extradição devido aos crimes de fraude electrónica, fraude de segurança e lavagem de dinheiro.

De acordo com uma fonte citada pela “Carta de Moçambique” existem evidências de que Chang possui avultada fortuna em contas na Suíça, perfazendo mais do que o valor da dívida oculta.

Chang era Ministro das Finanças quando Moçambique contraiu, no consulado do Presidente Armando Guebuza, uma dívida, com garantias soberanas, a taxas altamente especulativas na ordem de 2 biliões de dólares.

Leave a Response