Segunda-feira, Novembro 28, 2022
Biografia

Vida e Obra de Pepetela

Vida e Obra de Pepetela
Vida e Obra de Pepetela

Biografia
Artur Carlos Maurício Pestana dos Santos mais conhecido como (Pepetela), nasceu em Benguela, Angola, em 1941, onde fez o Ensino Secundário.

Perfil Académico
Em 1958, partiu para Portugal onde frequentou a Universidade em Lisboa. Por razões políticas, em 1962 saiu de Portugal para França, e seis meses depois foi para a Argélia, onde se licenciou em Sociologia e trabalhou na representação do MPLA (Movimento Popular de Libertação de Angola) e no Centro de Estudos Angolanos, que ajudou a criar.

Início da carreira

Em 1969, foi chamado para participar directamente na luta de libertação angolana, em Cabinda, tendo então adoptado o nome de guerra PEPETELA, que mais tarde utilizaria como pseudónimo literário. Em Cabinda foi simultaneamente guerrilheiro e responsável no setor da educação.

Em 1972 foi transferido para a Frente Leste de Angola, onde desempenhou a mesma actividade até ao acordo de paz de 1974 com o governo português.

Auge da carreira
Em Novembro de 1974 integrou a primeira delegação do MPLA, que se fixou em Luanda, desempenhando os cargos de Director do Departamento de Educação e Cultura e do Departamento de Orientação Política.

Em 1975, até à data da independência de Angola, foi membro do Estado Maior da Frente Centro das FAPLA (Forças Armadas Populares de Libertação de Angola) e participou na fundação da União de Escritores Angolanos.

De 1976 a 1982 foi vice-ministro da Educação, passando posteriormente a lecionar Sociologia na Universidade Agostinho Neto, em Luanda, até 2008. Desde sua fundação, desempenhou cargos diretivos na União de Escritores Angolanos e foi Presidente da Assembleia Geral da Associação Cultural “Chá de Caxinde” e da Sociedade de Sociólogos Angolanos. É membro da Academia de Ciências de Lisboa. Em 2016 foi eleito para Presidente da Mesa da Assembleia Geral da Academia Angolana de Letras, de que é membro-fundador.

Obras
O cão e os caluandas, 2019. [Vozes da África]

O quase fim do mundo, 2019. [Vozes da África]

Sua Excelência, de corpo presente, 2020. [Vozes da África]

As aventuras de Ngunga, 1973.

Muana Puó, 1978.

A revolta da casa dos ídolos, 1979.

Mayombe, 1980.

Yaka, 1985.

O cão e os caluandas, 1985.

Lueji, 1989.

Luandando, 1990.

A geração da utopia, 1992.

O desejo de Kianda, 1995.

Parábola do cágado velho, 1996.

A gloriosa família, 1997.

A montanha da água lilás, 2000.

Jaime Bunda, agente secreto, 2001.

Jaime Bunda e a morte do americano, 2003.

Predadores, 2005.

O terrorista de Berkeley, Califórnia, 2007.

O quase fim do mundo, 2008.

Contos de morte, 2008.

O planalto e a estepe, 2009.

Crónicas com fundo de guerra, 2011.

A sul. O sombreiro, 2011.

O tímido e as mulheres, 2013.

Como se o passado não tivesse asas, 2016.

Sua Excelência, de corpo presente, 2018.

Prémios

Prémio Nacional de Literatura de 1980, pelo livro Mayombe.

Prémio Nacional de Literatura de 1985, pelo livro Yaka.

Prémio especial dos críticos de arte de São Paulo (Brasil) em 1993, pelo livro A Geração da utopia.

Prémio Camões de 1997, pelo conjunto da obra.

Prémio Prinz Claus (Holanda) de 1999, pelo conjunto da obra.

Prémio Nacional de Cultura e Artes de 2002, pelo conjunto da obra.

Prémio Internacional para 2007 da Associação dos Escritores Galegos (Espanha).

Prémio do Pen da Galiza “Rosália de Castro”, 2014.

Prémio Fonlon-Nichols Award da ALA (African Literature Association), 2015.

Prémio Oceanos – finalista com o romance Sua Excelência, de corpo presente, 2019.

Prémio Literário Casino da Póvoa – 21a. ed. do Festival Correntes d’Escritas 2020, pelo livro Sua Excelência, de corpo presente (a ser publicado pela Kapulana em 2020).

Leave a Response